Ineos 1:59: organização confirma desafio sub-2h de Kipchoge para 12 de outubro

11 de Outubro de 2019 às 08:00

A tentativa de Eliud Kipchoge de correr a distância da maratona em menos de 2 horas teve sua data anunciada: 12 de outubro. A organização do Ineos 1:59, nome comercial do evento, confirmou que o queniano encarará o desafio neste sábado, primeiro dia da janela estipulada para sua realização. O horário da corrida será confirmado na véspera para que Kipchoge tenha as melhores condições climáticas possíveis para seu desafio, mas o início será entre as 05h e 09h de Viena, sede do Ineos 1:59. “Examinamos os padrões climáticos de Viena e as condições atuais parecem ótimas para temperatura, umidade, vento e chuva. A análise do tempo, parte do desafio que não podemos controlar, tem sido objeto de muito trabalho para a equipe nos últimos meses e com um conhecimento melhor que temos agora, a manhã de sábado parece ter condições melhores do que esperávamos”, explicou Robby Ketchell, que lidera a análise do tempo para a equipe de desempenho do desafio INEOS 1:59. Com a confirmação da data, Kipchoge inicia a fase final de preparação, ajustando seu plano nutricional e privilegiando o consumo de carboidrato. O queniano chegou a Viena na terça-feira após ter voado de Kaptagat, seu local de treinamento no Quênia, e já fez os primeiros treinos no percurso do desafio. Patrick Sang, seu treinador, viajou com o atleta e demonstrou bastante confiança. “Quando pousamos em Viena, Eliud virou-se para mim e disse: ‘estou pronto’. Sua preparação e treinamento para o evento, nos últimos meses, correu muito bem e nós dois estamos extremamente empolgados”, afirmou. Os fãs de atletismo poderão acompanhar o desafio de Eliud Kipchoge ao vivo em uma transmissão do canal oficial do evento no Youtube, para mais de 200 países. Na primeira tentativa de correr a maratona abaixo de duas horas em 2017, no Breaking 2, organizado pela Nike no Autódromo de Monza, na Itália, Kipchoge ficou a 26 segundos do feito, correndo os 42,195 km em 2h00min25s. Este ano, o maratonista terá de correr 0,36% mais rápido ao longo da distância do que em sua primeira tentativa. Fonte: Ativo.com